sexta-feira, 29 de agosto de 2008

O Cocas

Anda por aí muita gente incomodada com este boneco.
Tem um metro de altura, está exposto num museu de Bolzano (Itália) e é o auto-retrato do artista alemão Martin Kippenberger, falecido em 1997.
O autor sempre assumiu que o boneco não tinha nada de religioso e eu acredito.
Lembro aos incomodados, onde se inclui uma personalidade de apelido 16, que não existe qualquer prova histórica do aspecto físico de Jesus Cristo.
Lembro ainda que a cruz, como ícone, é anterior ao nascimento de Jesus Cristo.
E lembro isto apenas para que se lembrem que a nossa civilização é construída na base da tolerância e das liberdades individuais.
Não serve de nada andar a criticar os muçulmanos acerca do problema das caricaturas de Maomé (cuja representação gráfica é expressamente proibida pelo Islão), e a seguir ter atitudes semelhantes.
Convém ter parcimónia nos fundamentalismos, porque a própria Biblia não proíbe que se desenhe quem se quiser do modo que se quiser.
A religião deve ser um conceito espiritual e não tem que se perder com minudências terrenas.

2 comentários:

  1. As coisas que tu sabes! Tens toda a razão.

    ResponderEliminar
  2. Ai o caralho do sapo. Está verde..

    ResponderEliminar