segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Bullit



A história é fraquita.
Tenho para mim que Steve McQueen, já uma estrela maior à época, aceitou participar apenas para poder disfrutar da famosa cena de perseguição automóvel. Conforme era seu hábito, McQueen não terá utilizado duplos.
A cena da perseguição, que começa com um irreverante Ford Mustang GT 390 Fastback a tentar fugir ao fabuloso Dodge Charger 440 e termina com os papeis trocados, serve ainda hoje de bitola a todas as cenas semelhantes que se possam filmar.
A diferença entre a performance dos dois carros é colossal. Tão colossal, que foram instalados pneus muito mais finos no Dodge que no Mustang para conseguir de algum modo equilibrar as coisas. São dois carros de galáxias diferentes: o Dodge era herdeiro de uma linhagem da fabulosos Muscle Cars ao passo que o Ford tinha o infame epíteto de ter ditado o início do fim dos mesmos Muscle Cars. Consta que o Dodge Charger tinha tanto torque que conseguia desfazer pneus em segunda velocidade.
Claro que a história foi mais simpática com o Mustang, mas o Dodge Charger era um carro fabuloso. Mais tarde foi recuperado como General Lee da série os Três Duques e mais tarde ainda para a saga Blade.
Bullit ganhou apenas um Oscar pela montagem embora estivesse também nomeado para o som. Som esse que também ajudou Steve McQueen. Durante a montagem, o som ensurdecedor do Dodge foi praticamente abafado enquanto que o cantar esganiçado do Ford foi ampiado.
Peter Yates, o realizador de Bullit, morreu ontem com oitenta e um anos.

1 comentário:

  1. I found very useful and interesting posts in this blog which is the great signs for a good blogger.
    Lenovo Laptops

    ResponderEliminar