domingo, 16 de janeiro de 2011

da demagogia


O grupo parlamentar do PS na Assembleia da República propôs a semana passada que se substituissem as garrafas de água que os deputados bebem no hemiciclo por água da torneira.
Segundo os signatários, adviria daí uma poupança suficientemente grande para justificar o facto do assunto ser levado a plenário.
A proposta foi chumbada após ouvida a administração da AR. 
Aparentemente poupar-se-ia na água e proteger-se-ia o ambiente, mas tal medida obrigaria a um investimento em material, à contratação de pessoal e à realização de obras pois não existe onde lavar o vasilhame. 
Por enquanto não é viável.
Compreensível.
...
É nesta altura que se esperaria que alguém apresentasse uma proposta condizente com a tal poupança expectável em relação ao custo da água. Pelo menos em relação ao custo.
Qualquer coisa como: "Se realmente a água representa um custo assinalável (eu acredito que sim) porque não instalar umas máquinas de vending e solicitar aos senhores deputados que paguem as ditas garrafinhas do próprio bolso?"
Isso é que era estar a agir em consonância com o aperto de cinto que (alguns) experimentam.
Estranhamente, ninguém quis pegar no assunto.

1 comentário:

  1. I found very useful and interesting posts in this blog which is the great signs for a good blogger.
    Lenovo Laptops

    ResponderEliminar